A Doutrina das ultimas coisas

                     Ao contrário do que muita gente pensa, a Doutrina das Últimas coisas não constitui um emaranhado de enigmas, ou um quebra-cabeças. Ele é um conjunto de verdades cristalinas e bem estabelecidas a respeito do que Deus está para fazer nestes últimos dias.

Tendo em vista a urgência desta hora, passaremos a estudar, os fatos que compõem e Escatologia Bíblica. Desde já, em profundo espírito de oração, preparemo-nos para as verdades que, aceitas com amor e humildade, que nos proporcionarão inexprimível conforto e alegria no Espírito Santo

                   O que é a Doutrina das Últimas Coisas

Afirmou o apostolo Paulo: “Se esperamos em Cristo só nesta vida, somos os mais miseráveis de todos os homens” (1 co 15.19). Mas como esperaremos em Cristo também na outra vida, se ignorarmos o plano de Deus para o final dos tempos? Daí  a necessidade e a urgência  de se compreender a doutrina das Últimas Coisas.

Definição. A Doutrina das Últimas Coisas, por conseguinte, são as verdades da Bíblia  Sagrada referentes aos derradeiros dias da historia humana. Em Teologia Sistemática, recebe ela o nome de Escatologia que, em grego, significa, literalmente, estudo das últimas coisas.

No Antigo Testamento. Testamento. A Escatologia do Antigo Testamento tem como pilares os seguintes pontos: a) A salvação e a restauração do remanescente fiel do povo judeu (Ez 36.17-38; Sf 3. 13); b) O aparecimento glorioso e visível do Messias, que levara Israel á conversão nacional(Zc 12.10) c; O Dia do Senhor e o julgamento das nações (Jr 46.10; Ez 30.3; Ob v. 15); d) O estabelecimento do Reino de Deus na terra (Is 11.1-16); e) A ressurreição e o Juízo Final (Dn 12.2); f) e: O aparecimento dos novo céus e da nova terra (Is 65.17).

No Novo Testamento.  A Escatologia do Novo Testamento trata, basicamente, dos seguintes assuntos: a) O arrebatamento da Igreja (1 Ts 4. 1317); b) O aparecimento do Anticristo (2 Ts 2.1-12); c) A grande tribulação ( Mt 24.15-28); d) O reino milenial de Cristo (Ap 20.1-6); e) O julgamento final (Ap 20.11-15); f ) e: A inauguração do perfeito e eterno estado, tendo a Nova e Celestial Jerusalém como capital ( Ap 21.1-27).

O Objetivo da Doutrina das últimas coisas

Sumamente necessária e confortadora, a Doutrina das últimas coisas tem como objetivos:

1.Mostrar o que está prestes a acontecer.

Assim o evangelista João encerra o Apocalipse: “Estas palavras são fiéis e verdadeiras. O Senhor, o Deus dos santos profetas, enviou o seu anjo, para mostrar aos seus servos as coisas que em breve hão de acontecer” (Ap 22.6).

2. Preparar os crentes para encontrar-se com Deus.

“E qualquer que nele tem esta esperança purifica-se a  ti mesmo, como também ele é puro” ( 1 Jo 3.3).

3. Tranquilizar o povo de Deus quanto aos últimos acontecimentos.

Não se turbe o vosso coração; Credes em Deus credes também em mim. Na casa de meu pai a muitas moradas; se não fosse assim eu não vo-lo teria dito, pois vou preparar- vos lugar” ( Jo 14.12).

4. Alertar a todos que o noivo estar chegando.

“E o espírito e a esposa dizem: Vem! E quem ouve diga: Vem! E quem tem sede venha; e quem quiser tome de graça da água da vida. Aquele que testifica estas coisas diz: Certamente, cedo venho. Amém! Ora, vem, Senhor Jesus!” (Ap 22.17,20).

Esse post foi publicado em Os mais interesantes e marcado . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s